Que diferença faz uma letra


A Matra foi a única construtora de carros de corrida, além da Ferrari, a ganhar o Mundial de Marcas e o Mundial de Construtores de Fórmula 1. Não foi só uma construtora de sucesso, também, era conhecida pela beleza. O motor Matra V12 tinha o som mais inesquecível e lindo entre os carros dos anos 70. Além da estética sonora, os carros da Matra eram bonitos e diferentes, a começar pelos F-3 e F-2, e depois com os Fórmula 1 e protótipos.

Mude o M e coloque um T, e você tem Tatra, montadora tcheca que foi responsável por alguns dos mais horripilantes carros fabricados até hoje.

A Tatra não eram muito chegada às pistas, mas fazia questão de participar da Marathon de la Route, que a partir de 1965 era disputada em Nurburgring, já então na forma de uma corrida de 84 horas. Sim, leram direito, 84 horas.

Em 1967, duas Tatras T603 chegaram em quarto e quinto lugares (Hajdusek/Mark/Vermirovsky e Czechmanek/Chovanec/Petucha), somente atrás do Porsche 911 vencedor, um Mini Cooper e um Volvo. Não tenho ideia do som do motor, mas a estética é, sem dúvida, inusitada.

A foto não é da corrida em si, mas permite observar quase completamente o desenho esquisito.

Não dá para ver a traseira, que também era bem "diferente" e vale a pena conferir.

Comments

Popular posts from this blog

O piloto de Fórmula 1 mais rico do mundo

Patrocínios e patrocinadores – nem tudo que reluz é ouro

Uma grande decepção