Posts

Proibições de Patrocinio no Automobilismo

Image
Os fabricantes de cigarros gastaram bilhões de dólares em patrocínio no automobilismo, a partir de 1968. No século XIX, os cigarros eram vendidos como itens saudáveis ​​- acreditem ou não, bons para os pulmões! Aliás, essa foi a bem sucedida abordagem usada para introduzir os cigarros no mercado chinês na última parte daquele século. Logo a medicina destroçou a razão distorcida dos tabagistas, mas como o lobby multibilionário sempre envolveu dinheiro e poder em todo o mundo, os cigarros ainda são vendidos livremente por toda parte, mas sua publicidade se tornou impossível. E os governos arrecadam fortunas com o imposto do vício. É difícil parar a roda do comércio…Não era bem assim em 1968, embora já houvesse algumas proibições publicitárias em certos meios de comunicação e países. Essa foi a razão pela qual os fabricantes de cigarros abraçaram as corridas com entusiasmo, especialmente porque a propaganda direta do tabaco já era proibida na TV quase que universalmente. À medida que o a…

BMW 320i unintended acceleration and brake failure

Image
Yesterday, November 11, 2018, at around 2:45 PM, I entered a parking garage in Miami Beach to park my BMW 320i. I proceeded to the 3rd level, where there was a suitable space. I fully stopped the car, as I always do. No sudden moves. I do not do sudden moves. Then, as I proceeded to gently accelerate the car, it accelerated out of control, and as I slammed the brake pedal, it would not work. The car only stopped through the timely intervention of a concrete wall.
This is, of course, the simplest of car operations, messed up by a clear software glitch. I am writing this post for several reasons, not the least of which is establishing a public record of the incident, for I do not know where this will take me.
Second, a word of advice. Even when you are parking a modern car, starting from zero, you have to be extra careful. So, always have your hand on the emergency hand brake. I had not enough time to think of this, and honestly, historically BMWs are supposed to be among the top 3,…

O automobilismo brasileiro em 1970 a 1972 e outras coisas

Image
Tenho uma boa notícia, e uma má notícia.

Primeiro, a boa notícia. Acabo de lançar um livro sobre o automobilismo mundial nos anos 70, "Motor Racing in the 70s - Pivoting from Romantic to Organized" que contém um estudo que escrevi anos atrás sobre o automobilismo brasileiro entre 1970 e 1972, justamente aquela fase em que o esporte brasileiro saiu de nota de rodapé no automobilismo internacional para entrar no radar. Saímos de um país sem Interlagos, a um país com prova do mundial de Fórmula 1 no próprio Interlagos; sem piloto brasileiro na Fórmula 1, com três em 1972; país sem campeonato nacional em 1970, com quatro em 1972. Etc. Existem diversas razões para isso, que discuto no longo estudo, que ocupa mais de oitenta páginas do livro de 384.



Resolvi incluir esse estudo por se encaixar completamente na tese do livro - como o esporte, em nivel mundial, passou da fase romântica para organização, muito mais visível nos anos 80. Discuto aspectos como questões financeiras, patro…

Meu primeiro livro de automobilismo, em inglês

Image
Finalmente, brevemente devo lançar meu primeiro livro de automobilismo.

Meramente por questões de mercado, será lançado inicialmente em inglês. Se o resultado for razoável, faço uma versão em português.

Entre outras coisas, o livro conterá uma série de dados e informações inéditas (nos meus blogs, lógico), e muita coisa que deu um trabalho imenso para achar e compilar.

O livro será disponível em papel e no format kindle, inicialmente com exclusividade na Amazon.com.

Para manter o custo baixo, não espere fotos. Fotos há milhares na internet, e pagar os donos de direitos autorais de centenas de fotos sai muito caro. Sendo assim, o livro será relativamente barato.

Para obter informações atualizadas, chequem este post.



Editora Abril ou Editora Fechou?

Como eterno amante da palavra escrita, a Editora Abril fez parte importante da minha vida até minha saída do Brasil. Além das revistas, minha família colecionou diversas enciclopédias em fascículos, como o Conhecer, Grandes Personagens da Nossa História e da História Universal, entre outros.

Era ávido leitor da inocente Revista Recreio, que chegávamos, eu e meu irmão, a esperar na banca.
E depois veio a Quatro Rodas. Quando comecei a seguir o automobilismo, a QR era uma das duas únicas opções viáveis para seguir o esporte, e enquanto estive no Brasil, ainda cobria o automobilismo de competição decentemente, embora não brilhantemente. Depois, virou esse troço. A cobertura das competições atualmente chega a ser anedotal, e o turismo também se foi das suas páginas rapidinho. Como ler sobre os carros que são comercializados no Brasil não me interessa muito na atualidade, confesso que nem lembro a última vez que comprei uma QR.
Tinha também a Veja, a Realidade. A primeira era um colosso, r…

Um sonho concretizado, até que enfim

Image
A vitória de Fernando Alonso em SPA, pilotando um Toyota numa prova de endurance era um sonho meu. Embora respeite Alonso, não sou um fervoroso fã. Meu sonho tinha a ver com outra coisa.

Comecei a seguir o esporte timidamente, aos 8 anos de idade, em 1969, Minha primeira temporada plena foi 1972 (que surpresa!). Naquela altura do campeonato, já sabia que existiam diferentes categorias, pistas e estilos. Amava a Formula 1, mas também adorava o Campeonato Mundial de Marcas.

Naquela temporada, um grande número de pilotos de Fórmula 1 participaram do campeonato de Endurance. De cabeça, a lista desses pilotos era a seguinte: Ickx, Regazzoni, Marko, Galli, De Adamich, Bell, Redman, Peterson, Schenken, Ganley, Cevert, Hill, Migault, Beltoise, Amon, Pescarolo, Pace, Soler-Roig, Revson, Merzario, Andretti, W. Fittipaldi Jr., Wisell e Stommelen.

Dentre um grande número de pilotos usados pela Ferrari no Mundial de Marcas de 1972, somente Sandro Munari não disputou a F1 naquele ano.

Embora os trê…

NAMOROS ENTRE PILOTOS, E UMA QUASE MORTE

Image
Post de 2014

Hoje em dia quase todos estão acostumados com o namoro entre Danica Patrick e Ricky Stenhouse Junior, dois pilotos da NASCAR. Até recentemente Stenhouse, que tem cara de garoto, era mais conhecido por esse fato do que seus resultados. Ocorre que Ricky já chegou em segundo numa corrida deste ano, algo que Danica nunca chegou perto até hoje. Os dois pilotos, que já se estranharam na pista, já namoram há algum tempo, embora nem Ricky, nem sua mãe pareçam gostar do hábito de Danica de se expressar com multidões de palavrões.

Na Indycar Danica não namorou ninguém. 



O romance Danica-Ricky não foi o único da história do automobilismo. De fato, a primeira mulher a correr na Fórmula 1, Maria Teresa de Filipis, chegou a ser noiva, ouviram bem, noiva de outro piloto italiano, o mais famoso Luigi Musso. Não deu em casamento, e para Maria Teresa foi melhor assim, pois em poucos anos ficaria viúva.

A própria Maria Teresa quase não chega a pilotar na F-1, pois um acidente em Mugello, em 195…